Treinar pernas para obter resultados

Naturalmente que o treino de pernas por envolver uma grande obter resultados(2/3 da massa muscular total), vai usar mais energia como carburante energético, em forma de gordura, o que irá ser fundamental para a redução de gordura e manutenção de um bom nível de massa magra. Além disso a relação massa gorda versus massa magra tende a ficar mais favorável para a massa magra, quando existe uma boa massa muscular nos membros inferiores. Portanto à logo à partida dois bons motivos para dar importancia ao treino de pernas.

Escolher o método com que executa os exercícios

Existem diversos exercícios para o desenvolvimento do trabalho das pernas, mas não são só os exercícios que importam, a forma como são executados é que determina o recrutamento da quantidade de fibra muscular usada. Quem nunca sentiu que quando está a fazer um agachamento não está a usar em demasia a região lombar? Assim como no peso morto. Existem formas como o ponto zero, inventado pelo conceituado Fernando Sardinha que nos diz que parar o movimento na fase excêntrica e contar 5 segundos para avançar até à fase concêntrica tem muitos benefícios. Por vezes o que impede os praticantes de recrutarem muita fibra muscular é precisamente a carga exagerada que colocam. O ponto zero ensina-nos a ter a sensação do limite do recrutamento da fibra muscular, na prática. A seguir a algumas repetições usando o ponto zero, 3, 4 ou 5 iniciamos os movimentos de forma seguida, podendo também, acelerar progressivamente até à falha mecânica. É um método bom para alguns movimentos, não todos. Damos aqui o exemplo da cadeira extensora (leg extension), é incrível perceber que se pode sentir muito mais o musculo com muito menos peso. A estabilidade dos seguementos articulares recorrendo a esta técnica é muito superior e dá-nos percepções imediatas na realização do movimento, o que configura naturalmente ganhos neuromusculares pelas adaptações que esta técnica confere. Não basta ter em conta o exercício, o agachamento sem peso também pode ser muito desafiante se o fazemos com salto e recepção controlada ao solo. As variações de velocidade sem usar o ponto zero, são também muito desafiantes, por exemplo: fazendo super lento e acelerar à medida que a fadiga se instala. São diversas as formas de trabalhar, mas há sempre o principio orientador que deve prevalecer, o de mudar o estimulo que o musculo recebe, permanentemente.

Aumentar o metabolismo

O trabalho de pernas feito com planeamento e consistência, independentemente de ser em circuito ou em exclusivamente em força, vai aumentar o seu gasto calórico no dia-a-dia. É fundamental que nunca salte o seu treino de pernas para o substituir pelo trabalho de outros grupos musculares. O treino de pernas facilita o aumento de massa muscular em todo o corpo, visto que vai elevar os níveis de testosterona.

Numa visão menos objectiva, o campo feminino mostra mais motivação para o treino de membros inferiores e o campo masculino dá menos importância a esse trabalho. Esteticamente as consequências passam por um desequilíbrio entre membros superiores e inferiores, retirando a desejada simetria entre membros superiores e inferiores. Já do ponto de vista metabólico, esta limitação favorece as mulheres em relação aos homens, visto que como já foi dito as pernas englobam 2/3 da massa muscular do corpo humano.
Dentro do treino da perna todos os músculos que a compoêm devem ser trabalhados, incluindo os gémeos e glúteos, tantas vezes secundarizados pelos homens.

Blog - Fiquemforma