Facebook Blog - Fiquemforma

Treino para Grávidas (Pré e Pós-Parto)

O Treino para grávidas requer uma atenção especial. Há uma série de linhas gerais a serem cumpridas, respeitando sempre a fase da gravidez. A direcção do trabalho do personal trainer tem sempre de ser ter conta as recomendações médicas de cada caso concreto. A prevenção da diástase é uma preocupação permanente, bem como o estado geral dos indicadores de saúde da mãe, preservando sempre o desenvolvimento saudável do bebé.

Trabalhar a força abdominal e lombar

É importante avaliar a todo o momento as possibilidades de trabalho abdominal. Deve ser sempre o médico que determina o tipo de trabalho que deve ser feito a este nível. Depende também do número de semanas de gravidez. De um modo geral, a prancha é um exercício excelente uma vez que é um exercício que é feito em total estabilidade podendo ser realizado também com os joelhos no chão que é uma excelente regressão do grau de dificuldade. Este exercício acaba também por fortalecer a região lombar. A elevação alternada dos membros inferiores, partindo da posição de quatro apoios é também uma óptima forma de reforçar a região lombar.

Fortalecer os glúteos e os quadricípites

Estes são dos grupos musculares onde existem diversas possibilidades de trabalhar em segurança. Os agachamentos e os lunges são boas possibilidades de trabalho, assim como os exercícios em que isolamos os glúteos como a elevação da bacia em decúbito dorsal, partindo do apoio cervical.

A postura na gravidez

A gravidez causa alterações ao nível da postura, uma vez que à medida que se vai dando o desenvolvimento do bebé ocorre o deslocamento do centro de gravidade para a frente. Naturalmente que esta alteração vai provocar uma adaptação da região lombar e de toda a coluna. Nós aconselhamos sempre o trabalho continuado dos músculos da cadeia posterior, uma vez que são determinantes para manter activos os níveis de força e ao mesmo tempo esses exercícios devem ser excêntricos, ou seja devem visar o desenvolvimento da força sim, mas sempre salvaguardando o comprimento do músculo. À medida que o bebé cresce na barriga da mãe é conveniente que a mão se mantenha activa para poder acompanhar as novas necessidades de recrutamento de fibras musculares durante a gestação e depois da gestação, visto que o bebé vai crescendo e é sobretudo com o trabalho da cadeia posterior que a mãe vai suportar o bebé.

// First try loading jQuery from Google's CDN // Fall back to a local copy of jQuery if the CDN fails window.jQuery || document.write('