Facebook Blog - Fiquemforma

Perder gordura com treinos de 30 minutos

Na Fiquemforma não acreditamos nos treinos de alta intensidade de 30 minutos para a redução de peso e pensamos que não é sério defender que 30 minutos dão para as três componentes que devem fazer parte de qualquer treino: aquecimento, parte fundamental e retorno à calma. Hoje existe uma espécie de teorias pronto-a-vestir para cooptar as pessoas que jamais poderiam aderir a um programa de exercícios e levá-lo com seriedade sem alterarem todas as circunstâncias que as levaram a ficar com excesso de peso e obesidade. A única excepção em termos de benefícios para os treinos de 30 minutos é o treino cardiovascular, marcha e corrida.

Metabolismo dos lípidos

O que nos diz a Fisiologia do exercício é que o recrutamento e participação do metabolismo das gorduras só começa a ter participação a partir dos 20 minutos, neste sentido, quando o objectivo é perder massa gorda não faz sentido pensarmos em treinos de 30 minutos. Desde logo, porque as pessoas que têm excesso de peso e obesidade também podem ter outros riscos que derivam da sua saúde cardiovascular e osteoarticular. Portanto, nesses casos devemos garantir um bom aquecimento, uma subida gradual da frequência cardíaca para que a carga de treino possa aparecer, mas em segurança.

Musculação versus Treino Aeróbio

A teoria de que a musculação faz crescer a massa muscular e por essa via a pessoa que tem excesso de peso ou obesidade vai utilizar mais gorduras e dessa forma vai emagrecer faz sentido, mas tem pouca correspondência prática. Normalmente estas populações não têm os 3 factores chave para conseguirem atingir resultados com a musculação: controlo neuromuscular; espírito de sacrifício e regularidade consistente. Neste sentido entendemos que o trabalho deve ser delineado em quatro frentes: força, aeróbio, mobilidade articular e flexibilidade. Se pensarmos em resultados sustentados temos sempre de considerar nestas quatro dimensões, para além dos resultados garantimos também a saúde do praticante. Os treinos de alta intensidade em pessoas acima do peso podem dar mau resultado, o risco de lesão é elevado e a probabilidade de interrupção da prática é muito elevada.