Facebook Blog - Fiquemforma

O que é o Treino Funcional?

Treino em suspensão, força, puxar, costas
O treino funcional é conhecido fundamentalmente por ser um treino que envolve vários grupos musculares em simultâneo, fruto da forma como os exercícios são abordados. Muitas vezes utiliza-se a força da gravidade em que mudando o ângulo de execução são criados desafios extra, aumentando assim a dificuldade, recrutando por isso mais estruturas musculares e mais quantidade de tecido muscular.
Este tipo de trabalho é indicado a praticantes com alguma experiência de treino, com alguma capacidade física e que tenham um bom domínio da execução dos movimentos. O treino funcional não é aconselhado para iniciantes. Se quisermos, os exercícios que são usados no treino funcional são como derivações mais exigentes dos exercícios de base. Os próprios materiais e a forma como são usados criam múltiplas dificuldades ao executante, devendo por isso o treino ser monitorizado por um profissional, salvaguardando assim a prevenção de eventuais lesões.

No treino funcional podem ser usadas todas as capacidades físicas.

Capacidades condicionais
Força
Velocidade
Resistência muscular e cardiovascular
Flexibilidade

Capacidades coordenativas
Coordenação e agilidade motoras
Se estiver a pensar iniciar uma prática física deve garantir que tem um bom acompanhamento para não contrair nenhuma lesão.

Como se desenvolve o treino funcional?
O treino funcional pode ser desenvolvido utilizando o peso do corpo, aparelhos, barra fixa, trx, cinto de tracção, bosu, superfícies instáveis, escada técnica, bolas de pilates, bolas medicinais, corda naval, caixa de saltos, entre outras possibilidades.

Principais benefícios

– Tonificação muscular
– Elevado gasto calórico
– Redução de peso
– Melhoria da flexibilidade
– Aumento da coordenação motora
– Ganho de massa muscular
– Melhoria do VO2 máximo

É na verdade uma conjugação que motiva muitos personal trainers.
Para realizar bem este tipo de trabalho os profissionais têm de ter uma grande experiência na monitorização do treino e um grande conhecimento técnico de modo a conseguir corrigir posturas durante um treino com a dinâmica natural do treino funcional.

É possível que com um treino deste tipo, o praticante atinja o gasto calórico de uma corrida de 10 km em muito bom ritmo, mesmo que a condição física do praticante não permita a tal corrida de 10 km em muito bom ritmo. Neste tipo de treino as fases de recuperação cardíaca e muscular permitem voltar à carga nos momentos seguintes e atingir novamente frequências cardíacas altas. Este método garante então a melhoria da condição física, um elevado consumo energéctico e uma melhoria visível do tonús muscular. Naturalmente que em termos de motivação este modelo é excelente e normalmente quando damos a escolher esta actividade e a corrida, as pessoas, de um modo geral, preferem um treino de alta intensidade com exercícios de tipo funcional, em detrimento da corrida. Tal como na corrida são libertados hormônios que interferem directamente com o humor e com o bem estar geral.
Enquanto que na musculação ou na corrida existe uma certa monotonia, claro, isto na perspectiva fundamentalmente dos praticantes iniciados, no treino funcional essa monotonia não existe. Os exercícios são diversificados e complementares de muitos movimentos básicos praticados na musculação.

Quem pode realizar este tipo de treino?

Muitas vezes as pessoas encontram desculpas ou dificuldades para realizar o treino. Efectivamente o peso do corpo pode ser um meio para a realização de um treino de grande qualidade. É possível treinar em casa e atingir resultados com o peso corporal ou com muito pouco material. O organismo não distingue se a nossa frequência cardíaca está elevada por estarmos a correr ou a fazer agachamentos saltados. Nós podemos levar os músculos ao limite só com o peso corporal, podemos por exemplo cruzar o trabalho de força no trx com o trabalho de resistência local que se desenvolve na preparação de atletas nas diversas modalidades de atletismo. Muitos dos exercícios que hoje são abordados nos ginásios vêm precisamente do treino de preparação de atletas do âmbito do atletismo.
As possibilidades são enumeras, quer em casa, quer no ginásio. Nas nossas páginas nas redes sociais, quer no facebook quer no instagram podem ver imensos exercícios que desenvolvemos com os nossos clientes, em casa, na rua, no condomínio e até mesmo em empresas.
Em suma, o mais importante é encontrar um estilo de treino que se sinta motivado para fazer. No inicio pode ser mais difícil, mas depois de algumas semanas vai ver que o seu organismo se começa a adaptar às dificuldades iniciais e depois de melhorar a sua condição física e dominar os movimentos básicos, com a ajuda de um personal trainer pode seguramente começar a fazer um treino funcional de intensidade crescente até se tornar num atleta.
Na Fiquemforma já assistimos a muitas transformações e temos muita confiança nos nossos métodos de trabalho.