Facebook Blog - Fiquemforma

Novas recomendações OMS para a actividade física

A organização mundial de saúde aumentou as recomendações de actividade física para 300 minutos semanais. Desde há muito que se sabe que a actividade física tem um papel importante na saúde, mas há medida que a ciência vai explorando a problemática do exercício físico vai ficando cada vez mais claro que quem faz actividade física de forma regular, consistente e com a intensidade adequada, tem mais saúde e vive mais tempo. A pandemia e os confinamentos têm colocado a necessidade da prática de exercício físico no centro da vida e os apelos à prática têm sido institucionalizados, visto que até para prevenir as consequências de uma infecção por corona vírus, os praticantes de actividade física estão mais protegidos que os sedentários.

Sintomas ligeiros ou infecções graves por covid 19?

Fazer exercício pode ser a diferença entre ter sintomas ligeiros ou ir parar aos cuidados intensivos. Esta é uma realidade muito concreta e objectiva, e é uma excelente razão para treinar de forma regular.

Exercício físico e saúde mental

Também é conhecido o benefício para a saúde mental, fruto do exercício físico. O treino pode prevenir problemas de saúde mental, é em si mesmo regulador do humor e pode efectivamente ser um medicamento. Temos visto isso em diversos alunos da Fiquemforma que referem que o exercício físico faz uma enorme diferença na vida deles. A actividade física quando é bem aplicada faz com que o organismo liberte um analgésico natural, as endorfinas e é por isso que cada vez mais é considerada uma actividade anti-depressiva. Ela é também reguladora do sono, o que traz também benefícios para a saúde mental.

Benefícios para o coração

Os benefícios ao nível cardiovascular são sobejamente conhecidos e realmente as adaptações fisiológicas ao esforço físico como o aumento da força contráctil do miocárdio, a redução do batimento cardíaco, o aumento do calibre arterial são benefícios muito concretos que decorrem da prática do exercício físico vigoroso.
Quanto mais eficiente é o coração, menos vezes bate por minuto.

Envelhecimento

Quem faz exercício físico ao longo da vida envelhece com mais qualidade de vida. A mobilidade articular é mantida, não existem tantos encurtamentos musculares e as famosas dores articulares não fazem parte do dia-a-dia como nos idosos que tiveram uma vida sedentária.